Um livro atípico: Tierno Galván e ‘A realidade como resultado’ (1966)