O sentimento trágico-existencial da vida, em Raul Brandão